Três irmãos, três histórias.

Olá pessoas!

Queria dividir com vocês hoje algumas reflexões sobre o relacionamento de Jesus com seus amigos Marta, Maria e Lázaro. A Bíblia nos conta 3 histórias diferentes envolvendo esse grupo de amigos e todas elas são bem famosas e conhecidas. Mas, mesmo se você já tiver lido ou ouvido essas histórias antes recomendo que você leia de novo para que os detalhes fiquem vivos em sua cabeça e você possa acompanhar melhor o post. Porque é claro que não dá pra eu escrever as três histórias inteiras aqui né….hehehehe

As histórias estão em: Lucas 10:38-42, João 11:1-45 e João 12:1-8 (Leiam nesta ordem porque ela é cronológica então fica bem melhor de entender).

O capítulo 10 do livro de Lucas apresenta a primeira história deste grupo. Fala de como eles se conheceram, de alguns traços de personalidade de Marta e Maria e de como Jesus começa a transformar a vida dessa família. Sim, Marta, Maria e Lázaro eram irmãos. Tudo começa quando Jesus chega em um povoado (onde os irmãos moravam) e é convidado por Marta para se hospedar na casa deles. Imediatamente Marta se ocupa de muitos serviços para receber bem o seu hóspede e acaba se sobrecarregando e reclamando de Maria que fica “só sentada” aos pés de Jesus ouvindo-o falar. Mas, diante da reclamação, Jesus simplesmente afirma que Maria escolheu a melhor parte e ela não será reprimida por isso.

Este primeiro episódio nos mostra duas irmãs com personalidades bem diferentes. Marta é mais extrovertida e prática. É ela quem tem a iniciativa de convidar Jesus para se hospedar na casa deles e que se dedica aos serviços da casa. Maria é mais quieta e tímida, talvez até mais sensível, pronta a ficar ouvindo Jesus sem pensar em mais nada.

Quando analisamos somente essa primeira história tendemos a concluir que Marta estava completamente errada e Maria estava sempre certa. Mas eu não vejo assim, eu vejo que as tarefas feitas por Marta eram importantes sim e, inclusive, foi dela que partiu a ideia de receber Jesus em primeiro lugar. É claro que ela errou, no entanto, precisamos perceber que Jesus não a repreende pelo serviço em si, mas sim pela reclamação que ela faz criticando a atitude de Maria. E se prestarmos bastante atenção veremos também que ela só reclama porque exagera no serviço, porque ela mergulha tanto no trabalho que ele se torna um peso e não algo feito com alegria.

Sejamos sinceros, todos nós tendemos ao exagero. Se não estivermos atentos aos “toques” do Espírito Santo e se não tivermos domínio-próprio, invariavelmente vamos nos prejudicar por fazer as mais diversas coisas em exagero….

A segunda história deste grupo de amigos é narrada em João 11 e, na minha opinião, é a mais fantástica das três. É a famosíssima história da ressurreição de Lázaro. O episódio em questão começa com as irmãs pedindo que Jesus vá até a casa delas porque Lázaro está doente e elas sabem que Jesus pode curá-lo. No entanto, Jesus acaba demorando demais e só chega quatro dias após a morte de Lázaro. Acho curioso que quando Jesus chega ele é recebido primeiro por Marta e só depois por Maria, mas mesmo sendo em momentos diferentes as duas irmãs o recebem com a mesma frase: “Se o Senhor estivesse aqui, meu irmão não teria morrido!” A meu ver, essa “coincidência” de frases mostra o resultado da primeira visita de Jesus à essa família. Ou seja, Jesus passou de “desconhecido” para o Messias em quem elas podiam confiar para realizar milagres. Marta inclusive vai um pouco além de Maria e diz para Jesus: “Mesmo agora (que Lázaro já estava morto), sei que tudo que o Senhor pedir a Deus será concedido”. Isso é fé e das grandes. E porque estas irmãs apresentam tanta fé agora? Porque elas já tem um relacionamento maior com Jesus do que tinham na primeira história.
A terceira e última história se passa 6 dias antes da crucificação de Jesus. A Bíblia nos conta que:

“Jesus chegou a Betânia, onde vivia Lázaro, a quem ressuscitara dos mortos. Ali prepararam um jantar para Jesus. Marta servia, enquanto Lázaro estava à mesa com ele. Então Maria pegou um frasco de nardo puro, que era um perfume caro, derramou-o sobre os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. E a casa encheu-se com a fragrância do perfume.” João 12:1 a 3.

 UNO_1_~1

Eu gosto muito dessa última história porque é como se eu visse novamente a mesma imagem da primeira história só que mais abundante em amor, fé e paz. Assim como na primeira história, temos Lázaro, Maria, Marta e um jantar. Assim como na primeira história, temos Marta servindo e Maria prostrada aos pés de Jesus. Mas, dessa vez, não temos brigas, não temos exageros, não temos repreensão e ainda estamos na companhia de um Lázaro ressuscitado! É a mesma casa, são as mesmas pessoas, mas Jesus mudou essa família para melhor. O processo de nos relacionar com Jesus faz isso em nós. Coisas que não somos capazes de mudar em nosso comportamento ou em nossa personalidade, Jesus muda ao longo do tempo que passamos convivendo com ele.

Houve uma pequena atitude inicial de Marta em abrir a porta para Jesus entrar naquela família e, a partir daí, tudo que acontece, cada conversa, cada milagre, cada refeição, vai criando naquela família um amor verdadeiro, uma fé firme em Deus e no Messias e Salvador Jesus Cristo. E tudo isso muda pra melhor todas as pessoas envolvidas.

Abrir a porta para Jesus, nos prostrar aos pés Dele, servi-lo e dar testemunho de Seus milagres cabe a nós, mas mudar nossa vida e nosso comportamento para melhor cabe a Ele.

Abraços gente!!

Fiquem com Deus!

Anúncios

Sobre noquartodopai

Em primeiro lugar, sou filha de Deus e imitadora de Jesus Cristo. Sou também uma pessoa abençoada com um marido, uma família, uma igreja e amigos que amo demais! Adoro ler, assistir seriados e filmes e aproveitar a companhia dos meus amigos. Além disso, tento postar sempre no blog para que ele nunca fique desatualizado e para que todos possam sempre ler algo de Deus aqui!
Esta entrada foi publicada em Textos com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Três irmãos, três histórias.

  1. Obrigada por trazer uma reflexão que enche o coração de fé. Há circunstâncias na vida que temos que observar o que Jesus já fez em nós e essa família nos mostra claramente que ele trabalha nas nossas imperfeições e nos faz avançar para o alvo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s